A+ R A-

Ilusão e realidade

 

Corinthians 12 de julho de 2017 ESPORTESNET

 

 Ouça os gols novamente na voz de Murilo Franco:

 

     Corinthians e Palmeiras fizeram neste dia 12 de julho o maior clássico do planeta. Um jogo incrível, mas que infelizmente fica o lamentável detalhe de apenas uma torcida no estádio. Em campo foi posta a prova a realidade.

     De forma implacável e com uma frieza digna de um soldado em combate o Corinthians de Carille é a prova de que um grande time não necessariamente se monta com grandes jogadores. O que dizer do contestado Arana, o até pouco tempo, piada de rede social, Rodriguinho, o "ultrapassado" Jô, o ruim mas incansável e batalhador Romero?

      Sim esta é a formula de um time que com um treinador estudioso, conhecedor da ciência e nuances que envolve o futebol, aberto a ouvir e aprender faz quando lhe dão poucas ferramentas. Não dizem que se lhe dão limões deve-se fazer uma limonada? Então oras, Carille esta fazendo uma ótima limonada, executando uma leitura simplória, fiel e direta de cada atleta para aproveita-lo ao máximo, com um esquema tático simples e definido que não tem nada de exuberante...não ele não inventou o novo carrosel caipira, não criou nada de novo, somente aplicou de forma lógica os conhecimentos adquiridos e ouviu muito bem sua comissão técnica, este é Carille, este é o Corinthians, um time digno da Fiel torcida, que com certeza não ficara na história por um ídolo ou um craque, mas pela aplicação e precisão cirúrgica com que executa suas tarefas.

      Do outro lado, esta a eterna academia, que esta precisando voltar a sala de aula. Compraram um monte de equipamentos, material novo para passar no vestibular e até agora só brincou e esta quase caindo na primeira fase da "FUVEST Futebolística".

        Faltou analisar melhor o elenco palestrino, pela quantidade de jogadores não se faz necessário inventar posição, basta fazer o simples, jogar o básico do futebol, sem invenção.

      O Palmeiras de ontem poderia atuar com: Prass, Egídio, Luan, Mina, Tchê-Tchê, Felipe Melo, Guerra e Raphael Veiga, Keno, Dudu e William. Simples de atuar, deixando os dois meias soltos e as pontas avançando.

      O desespero verde reflete a falta de calma na observação do elenco e de aprender algumas lições: Zé Roberto é um cara com uma história incrível no futebol, mas é jogador para atuar 20 ou 30 minutos no máximo e em alguns jogos, o mesmo valendo para o experiente Edu Dracena. Rogér Guedes deve ser um reserva de luxo e Guerra precisa de um jogador ao seu lado para dividir as ações do meio de campo.

     Invicto há 27 partidas (17 vitórias e 10 empates), o Corinthians chega aos 35 pontos e espera pelo confronto entre os perseguidores Flamengo e Grêmio, que duelam às 19h30 (de Brasília) desta quinta-feira, no Rio de Janeiro. Já o Palmeiras, derrotado como mandante após 31 jogos (23 vitórias e oito empates), segue com 19 pontos e cai para o sexto lugar.

      Uma coisa considero certa...se o Timão conseguir ao menos o equilíbrio para suportar o desgaste do torneio...já temos um campeão.

 

 

 

FICHA TÉCNICA

 

PALMEIRAS 0 x 2 CORINTHIANS

 

Local: Estádio Allianz Parque, em São Paulo (SP)

 

 

Data: 12 de julho de 2017, quarta-feira

 

Horário: 21h45 (Brasília)

 

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS-CBF)

 

Assistentes: Jose Eduardo Calza e Mauricio Coelho Silva Penna (RS-CBF)

 

 

Público: 39.091 torcedores

 

Renda: R$ 2.744.600,04

 

Cartões amarelos: Thiago Santos, Dudu, Borja (Palmeiras); Rodriguinho, Jadson, Cássio, Guilherme Arana (Corinthians)

 

 

Gols:

 

CORINTHIANS: Jadson, aos 22 minutos do primeiro tempo, Guilherme Arana, aos 19 minutos do segundo tempo

 

 

PALMEIRAS: Fernando Prass; Tchê Tchê, Yerry Mina, Edu Dracena e Egídio (Zé Roberto); Thiago Santos (Keno), Bruno Henrique (Borja) e Guerra; Dudu, Róger Guedes e Willian

 

Técnico: Cuca

 

 

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo (Pedro Henrique) e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Jadson (Marquinhos Gabriel), Rodriguinho (Camacho) e Romero; Jô

 

Técnico: Fábio Carille

 

 

 

 

 

No Tatico Fernando Alves Firmino ESPORTESNET 2015