A+ R A-

Libertadores mudando...legal.

  Quinta-feira (19) a Conmebol divulgou as mudanças na Libertadores 2017 e muitas delas benéficas ao torneio, vamos conferir algumas?

 

     - Clubes do mesmo país na final

     Agora pode sim acontecer uma final brasileira na competição, ou uma final argentina e por aí vai. Isto porque aquela ridícula imposição de que se clubes de mesma nacionalidade chegassem a semi, mesmo em lados opostos eram obrigados a se enfrentar para evitar uma final de mesmo país na competição.

     - Critérios de desempate

     O ranking da Conmebol, agora, é o último critério de desempate na fase de grupos - antes, havia a possibilidade de sorteio caso todos os critérios estivessem empatados. O gol fora de casa segue valendo "dois" em caso de empate até a semifinal. Na decisão, em caso de igualdade após os 180 minutos, haverá prorrogação e pênaltis, caso ela persista.

     - Número de inscritos

     Os times terão de inscrever 25 jogadores para as fases iniciais da Libertadores. Quem passar para o mata-mata, pode colocar mais cinco nomes na lista, sem precisar substituir quem já estava, totalizando 30 inscritos. Até 48h antes da semifinal, os classificados podem substituir até três atletas. Não serão permitidas alterações antes da decisão - goleiros lesionados são as únicas exceções em todas as fases.

     A parte ruim de todas as novidades é que apesar dos acertos a confederação errou feio ao colocar no ano que vem final em campo neutro para a competição. Na América do Sul isto não dá certo, somos dezenas de vezes maiores que a Europa e isto dificulta locomoção, além da condição econômica da maioria das pessoas. Na Europa é possível pois o continente é diminuto, de fácil transporte entre as nações, além da condição econômica de grande maioria. 

     Agora é ver para crer e boa sorte aos clubes na nova era da Libertadores, o melhor torneio interclubes do mundo.

 

Libertadores 2017 Radio ESPORTESNET

 

Créditos da imagem abaixo: globoesporte.com

info-sorteio-libertadores-v3