A+ R A-

Noite de Tango no Allianz Parque

 

Jogo foi pura emoção

 

Radio ESPORTESNET Palmeira Rosario Marco 2016 Libertadores Futebol 7a549d25ed487c03b931385ebf18e68e

Por: Charlene Sant'Anna

 

     Um Allianz Parque cheio e em festa, digno de final de campeonato, e um jogo bem com cara de Libertadores. Se tem um jogo que melhor defini o torneio continental, é esse. O jogo de ontem entre Brasileiros e Argentinos foi regado de todos os adjetivos que a rivalidade  possui, e nossos hermanos roubaram a cena e protagonizaram uma das melhores partidas da história da Libertadores.

     A partida começou com um Palmeiras jogando pelos 36 mil torcedores presentes, e por Marcelo Oliveira. O resultado foi o gol na raça do argentino Cristaldo, bem típico do hino: "Linha atacante de raça". Na segunda etapa os jogadores alviverdes devem ter se esquecido da corda no pescoço do seu comandante. Foi um dos maiores sufocos da história do Palmeiras, mas também foi uma das maiores valentias do Verdão.

     O que vimos desde então foi muita pressão dos argentinos do Rosário Central e um Palmeiras bem fiel ao seu hino: "Quando surge o alviverde imponente no gramado em que a luta o aguarda, sabe bem o que vem pela frente, que a dureza do prélio não tarda!

     O Verdão se segurou como pôde e tivemos um final feliz para seus milhares de torcedores e uma verdadeira lição de heroísmo e resiliência. Heroísmos a parte do elenco alviverde  e de São Prass que foi uma muralha, a queda e fragilidade de Gabriel Jesus e a raça e insistência de Cristaldo no lance do primeiro gol da partida mostrou o atual momento do futebol brasileiro. E quem ainda tem dúvidas sobre o melhor do mundo, essa partida deixou bem claro porque eles, os argentinos são tão idolatrados e ao mesmo tempo odiados.

     Obrigada São Prass, Cristaldo e Allione!

Magia Rosa Charlene ESPORTESNET 2015