A+ R A-

As polêmicas desnecessárias da DryWord

Atletico MG 2016 Dry World Radio ESPORTESNET001

 

 

      Olá leitores!

    Hoje comentarei sobre a DryWord, empresa canadense de material esportivo que em 2016, resolveu apostar em nosso futebol para expandir seu mercado.

    A Dry Word veio com uma proposta inovadora, através da qualidade de seu material e grande aporte financeiro, fazendo com que os clubes que ela estava negociando, quisessem fechar a parceria o quanto antes.

    Eis que vêm a primeira polêmica: Ao negociar com o Atlético-MG, exigiu que outra empresa que o patrocinava (Cemil), deixasse de expor seu nome em seu uniforme, especificamente na omoplata. Os departamento de marketing do Atlético-MG se viu acuado e fez a vontade da Dry Word, alegando para a

    Cemil que a nova patrocinadora não queria nenhuma outra marca na frente de seu uniforme, somente “DryWord”. Engraçado, que na apresentação dos uniformes para a temporada de 2016, lá estava uma marca na omoplata, a MRV Engenharia… Pra mim, ai tem coi$a…

   Outra polêmica, ainda pior, foi a frase descrita na etiqueta dos uniformes da apresentação, onde lá estava: “Give it to your wife“, traduzindo: “Dê para sua esposa lavar”. Claro que eles foram infelizes, mas o que me faz pensar é por que colocar uma frase dessa na etiqueta do uniforme? O departamento de marketing deveria ser reformulado depois dessa, pois, foi uma burrada das grandes! Nã0 faz sentido nenhum, isso realmente foi um machismo totalmente escancarado!

    Bom,  depois deste episódio, a “DryWord” informou que essa frase faria parte de uma ativação de marketing que seria realizada, porém, foi descartada e não houve tempo de substituir os uniformes. Agora, onde já se viu utilizar uma frase dessa numa campanha/ativação de marketing??? Lamentável.

   Obs. Em nenhum momento, a empresa soltou alguma nota de desculpas pelo fato, ou seja, mais uma pisada de bola…

   O objetivo desde post é alertar que independente da empresa, ela deve ter um enorme cuidado quando cria alguma campanha/ativação, pois isso pode ferir diretamente as pessoas, não somente quem gosta de futebol e torcedores, mas sim uma sociedade toda.

   Obrigado,

   Rafael Hornero