A+ R A-

Rodrigo Baptista participará do Toyota Racing Series

 

 

 

 

273175 570019 2 rodrigobaptista vitoria marcas goiania bassani  15  press

 

     Mal começou o ano, e os brasileiros já começam a se movimentar no automobilismo internacional. Ainda nesta semana (08/1) o paulista Rodrigo Baptista (HTPro Nutrition) viaja para a Nova Zelândia, onde disputará a Toyota Racing Series, certame curto de cinco finais de semana seguidos em janeiro e fevereiro, durante o verão do Hemisfério Sul , que atrai pilotos que passam pelo inverno do Hemisfério Norte, durante o período de entressafra para a temporada normal que terá início apenas em março.

     "Vai ser uma experiência muito boa, um campeonato com cerca de 20 pilotos pilotos bons do mundo inteiro. Ainda mais pra mim, que estou para iniciar apenas meu segundo ano no automobilismo. Vai ser muito bom, pois vou ganhar mais quilometragem fazendo muitas corridas em pouco tempo", comenta Rodrigo Baptista, que em 2015 estreou correndo de Fórmula 3 Brasil e Copa Petrobras de Marcas e Pilotos, nesta defendendo justamente a Toyota.

     A Toyota Racing Series é executada ao longo de cinco fins de semana consecutivos, em cinco cidades diferentes da Nova Zelândia, com um total de 15 corridas. Os treinos livres serão na sexta-feira, qualificação e uma corrida no sábado e duas corridas no domingo.

     "Nós temos um teste de reconhecimento de equipe e do carro na quarta-feira (13/1) antes da rodada de abertura, que acontecerá nos dia 16 e 17 de janeiro em Christchurch", disse Baptista. "Isto é seguido por mais testes na quinta, na sexta-feira, e depois qualificação e três corridas ao longo do sábado e domingo".

     "A segunda-feira de cada semana será o nosso único dia de descanso. Na terça-feira nós já vamos viajar para o próximo circuito, então estamos de volta para o procedimento para cada rodada, que termina nos dias 13 e 14 de fevereiro em Feilding", completa Rodrigo.

     Todos os pilotos do Toyota Racing Series são divididos em apenas quatro equipes, e usarão um chassis italiano Tatuus de Fórmula 3, com motor Toyota de 1.800 cc, produzindo 215 hp de potência, com etanol como combustível, câmbio sequencial de seis marchas e pneus Michelin. Os motores e sistemas de gerenciamento de computador são selados.

     "As únicas mudanças que os pilotos podem fazer no carro durante os fins de semana de corrida são no set up das suspensões e freios, e ajustes aerodinâmicos. Por isto, as corridas são muito equilibradas, disputadas e vai prevalecer o conhecimento das pistas e a experiência no acerto dos carros", explica o brasileiro da ETEC Motorsport.

MUNDIALITO DE VERÃO

     A mistura cosmopolita de pilotos anunciadas até agora pela Toyota Racing Series sugere confrontos de qualidade fantástica. Um total de 18 pilotos de 13 países (Brasil, Rússia, Alemanha, Áustria, Polônia, EUA, Canadá, Argentina, China, Índia, Nova Zelândia, Inglaterra, França) já confirmaram que irão correr nas 15 provas.

     Exemplos específicos são o piloto indiano Jehan Daruvula, 17 anos, que faz parte da Force India Academy, apoiado pela equipe de Fórmula 1; o canadense Delvin Defrancesco, membro da Chip Ganassi Racing, programa de identificação de talentos na América do Norte; e o mais recente pupilo da Ferrari Driving Academy, Guanyu Zhou. O chinês de 15 anos de idade é o segundo piloto enviado para o TRS pela Ferrari, seguindo o canadense Lance Stroll, que venceu a série de 2015 e agora é piloto de testes da Williams de Fórmula 1. Também está inserido o britânico Lando Norris que há dois anos, quando tinha 14 anos, tornou-se o mais jovem vencedor do Campeonato do Mundo de Kart .

     Alguns pilotos já têm experiência na Toyota Racing Series, como o russo Artem Markelov, que nos dois últimos anos correu na GP2, o austríaco Ferdinand Habsburgo, o neozelandês James Munro, 18, que terminou em nono em 2015, e Pedro Piquet, o filho mais novo do tricampeão de F-1 Nelson Piquet. Pedro Piquet correu na Nova Zelândia em 2014, mas retirou-se devido a um problema com a sua licença de corrida. Agora com 17 anos, ele ganhou o Campeonato Brasileiro de Fórmula 3 dos últimos dois anos e utilizará o campeonato como um trampolim para a Fórmula 3 Européia.

     Os outros brasileiros são Bruno Baptista, que em 2015 correu de Fórmula Renault na Europa, e Rodrigo Baptista, que estreou no automobilismo vencendo corridas na Fórmula 3 Brasil, Copa Petrobras de Marcas e de Endurance nos EUA.

     Também estão confirmadas outro neozelandês, Taylor Cockerton, o canadense Kami LaLiberte, os americano Will Owen e Theo Bean, o francês Timothé Buret , o argentino Nicolas Dapero - que correu na Fórmula 3 Brasil em 2015 -, o polonês Antoni Ptak, e o alemão Julian Hanses.

Veja o calendário da Toyota Racing Series 2016:
16 e 17/1 - Ruapuna Park (Christchurch)
23 e 24/1 - Teretonga Park Raceway (Invercargill)
29 a 31/1 - Hampton Downs (North Waikato)
06 e 07/2 - Taupo Motorsport Park (Taupo)
12 a 14/2 - Manfeild Autocourse (Feilding)

 

Fonte: Assessoria de imprensa